Blog

Cálculo renal: conheça mitos e verdades sobre a doença

Cálculo renal: conheça mitos e verdades sobre a doença

Mais conhecidos pelo nome de pedras nos rins, os cálculos renais são formações endurecidas, resultantes do acúmulo de cristais existentes na urina. Como o próprio nome já diz, esse acúmulo acontece na via excretora. Pode ser uma doença assintomática, mas também pode apresentar sintomas, como: dor lombar intensa, hematúria e eventualmente infecção urinária.

As principais causas da doença incluem:

  • Urina supersaturada de sais;
  • Concentração de cálcio, fosfatos, oxalatos e cistina;
  • Falta de citrato;
  • Distúrbio no metabolismo do ácido úrico ou da glândula paratireoide;
  • Obstrução das vias urinárias.

A ingestão de líquidos em abundância é uma das principais recomendações para a prevenção do problema. Essa orientação deve ser reforçada principalmente no Verão. É um problema comum, com mais de 150 mil casos por ano registrados no Brasil.

 

1. Os casos de cálculos renais aumentam no Verão.

VERDADE. Alguns estudos apontam um aumento de até 10% no atendimento de casos de cálculo renal durante esta estação. Isso acontece porque há uma maior perda de líquidos em nosso corpo durante esta época do ano, principalmente em locais de muita umidade, como Salvador. E caso não haja uma reposição adequada desse líquido, pode haver uma concentração de resíduos metabólicos na urina, aumentando o risco da formação dos cálculos.

 

2. Uma dieta correta ajuda a prevenir os cálculos.

VERDADE. Nos casos de cálculos formados por excesso de ácido úrico ou cálcio, o controle na ingestão de alimentos ricos em proteínas e cálcio vai ajudar a prevenir o problema.

 

3. A única forma de tratamento das pedras renais é por meio da intervenção cirúrgica.

MITO. Nos casos em que a pedra é pequena, ela pode ser expelida naturalmente com um aumento na ingestão de água. Porém, dependendo do tamanho, podem ser necessários alguns procedimentos para fragmentar o cálculo e permitir a sua eliminação, como a litotripsia extracorpórea, a técnica percutânea e a técnica uretero-nefrolitotripsia flexível.

 

4. Beber muita água ajuda a prevenir os cálculos renais.

VERDADE. O ideal é ingerir de dois a três litros de água por dia. Mas é necessário observar também a eliminação dessa água. Como isso é possível? Você pode ficar de olho na coloração da urina. Se a urina eliminada estiver bem clara, significa que a hidratação do organismo vem sendo feita corretamente.